Ações

AÇÕES REALIZADAS

  • Primeira Ação do Laikos ocorre por acionamento da Rede de Combate ao Racismo e a Intolerância Religiosa.

Veja os detalhes aqui.

  • O Laikos é apresentado na II Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Itabuna, é representado nos GTs apresentando propostas e auxilia na organização do evento, inclusive na elaboração do texto base.

Veja fotos e mais detalhes aqui.

  • O Laikos realizou Audiência Pública sobre Intolerância Religiosa e Violência Racial na UESC, promovendo grande debate e sintetizando reivindicações dos movimentos negros e populações tradicionais quilombolas e de terreiros.

Veja os detalhes e as fotos aqui.

 

AÇÕES PREVISTAS

  1. Sistematizar as informações, dados, denúncias sobre intolerância religiosa, racismo e os meios existentes para seu enfrentamento e promoção da liberdade religiosa e igualdade racial.
  2. Realizar mini-cursos, oficinas, mesas redondas, seminários, palestras, rodas de conversas sobre Estado Laico, liberdade religiosa, igualdade racial e o enfrentamento ao racismo fundamentando-se no princípio da igualdade.
  3. Capacitar estudantes universitários, profissionais do direito, professores, membro dos movimentos sociais e de comunidades religiosas para enfrentar a intolerância religiosa e o racismo, utilizando metodologias participativas e interativas.
  4. Implantar a Ouvidoria da intolerância religiosa e racial da UESC para denuncias, consultas e esclarecimentos sobre possíveis casos de racismo e intolerância religiosa, além de disponibilizar o serviço de assessoria jurídica gratuita.
  5. Estabelecer uma articulação sistemática com organizações religiosas, artísticas, culturais, ONGs, entidades religiosas de matriz africana, movimentos sociais, núcleos acadêmicos e órgãos governamentais do município e do Estado da Bahia para o fluxo contínuo de informações e atuações conjuntas no combate a intolerância religiosa, ao racismo e promoção da igualdade racial.
  6. Produzir cartilhas, folders, artigos, pareceres informando e esclarecendo sobre o Estado Laico, liberdade religiosa, racismo e seu enfrentamento.
  7. Divulgar os resultados, as produções científicas e culturais desse Programa através de publicações em eventos acadêmicos, científicos, no site do Laikos e outros meios de comunicação.
  8. Promover, anualmente, o NODIN – Novembro de Direitos e Identidades Negras da UESC em parceria com órgãos estaduais e municipais e outros projetos de pesquisa e extensão da UESC que abordem a promoção da igualdade racial, a liberdade religiosa e o combate ao racismo e a intolerância religiosa.

Deixe uma resposta