Ações do Laikos – 2015

Laikos1

 

Oficina de Percussão  e Roda de Conversa: Direitos, Medos e Sonhos das Mulheres

Nos dias 28 e 29 de março ocorreram as atividaes do evento  ‘Em terras de Março…Mulheres na Percussão’, contando com atividades no Bairro Maria Pinheiro, em Itabuna e também no Bairro banco da Vitória em Ilhéus.

Teve organização do Laikos, da AMATA e do projeto Encantarte, e cotou com a colaboração do Coletivo A Coisa tá Ficando Preta,  da ACAI, da FICC e da Clínica Ganesha.

Mais informações e Fotos  aqui e aqui.

 

Participação no Fórum Municipal de Educação e Diversidade Étnico-Racial de Itabuna

Ocorreu no dia 27 de Março em Itabuna o Fórum Municipal de Educação e Diversidade Étnico-Racial, que contou com a participação do Laikos, que nessa ocasião firmou parceria.

Mais informações e fotos aqui.

 

Evento “Mães sob mãos”

Em parceria com a AMATA, O Coletivo  a Coisa tá ficando Preta e a Clínica Ganesha, o Laikos participou do Evento “mães sob mãos” que ocorreu no na Praça do  Bairro Banco da Vitória, em Ilhéus.

As atividades do evento contaram com a Roda de Conversa sobre Violência Familiar e Preconceito, ministrada pelas Professoras Raquel de Oliveira e Saskya Lopes, uma oficina de culinária, um amostra fotográfica e atrações culturais e musicais.

Mais informações e Fotos aqui.

 

Mediação de Reunião Dialogal entre a Profª  Dra. Flávia Alessandra de Souza e a Coordenação do Circo da Lua

No dia 18 de Maio ocorreu no Sala de Reuniões do Departamento de Direito, Pavilhão Adonias Filho, Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC  uma reunião dialogal entre a Profª Flávia Alessandra de Souza, a Coordenação do Circo da Lua (Rodovia Ilhéus/Itacaré, Km 35, Serra Grande, BA) e representantes de instituições de comate ao racismo e sexismo da região, para discutir o espetáculo no evento “Domingo de Circo” do Circo da Lua, que ocorreu na noite de 26 de Abril de 2015.

Segundo relato da Profª Flávia, na apresentação do dia 26 de Abril, os palhaços do Circo da Lua demonstraram em sua apresentação elementos racistas e sexistas, que demonstraram incapacitação destes para atuar num projeto artístico voltado pra crianças e jovens.

Assim, no dia 18 de maio, à convite da Profesora, a coordenaçãodo Circo da Lua compareceu para um reunião para discutir essa situação, que cotou com a mediação e acompahamento jurídico do Laikos.

A reunião correu de forma muito cordial e convencionou-se que o Circo da Lua se comprometeria a abrir um espaço em sua agenda para uma oficina sobre racismo e preconceito na comédia, a ser realizada em conjunto com  professores que trabalham com a questão étnico racial na UESC.

Fotos da Reunião aqui

Deixe uma resposta