II NODIN – 2014

 

980x390_evento-2474-banner[1]

Em novembro de 2014 aconteceu a 2ª edição do NODIN – Novembro de Direitos e Identidades Negras da UESC, ampliado e diversificado, com eventos internos e externos a universidade durante todo o mês, promovidos através da parceria entre diversos projetos da UESC e Associações da Sociedade Civil, desde o projeto de extensão LAIKOS:enfrentando a intolerância religiosa e promovendo a igualdade racial, do Departamento de Ciências Jurídicas de UESC, o Grupo de pesquisa Multiculturalismo do Departamento de Educação, o Grupo de Pesquisa Estudos do Atlântico e da Diáspora Africana – GPEADA, o TEAR – Temas de estudos aplicados a realidadeo, do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas até o apoio das Associações AMATA, do Coletivo a coisa está ficando preta, da ONG Gongombira e da Casa dos Bonecos.

Pois, o racismo continua sendo invisibilizado pelo mito da democracia racial, enquanto os movimentos negros clamam por justiça, a exemplo da II Marcha contra o genocício do povo negro em Salvador, promovida pela campanha Reaja ou será morto, reaja ou será morta. As pesquisas continuam reafirmando a maioria dos negros nos presídios, o aumento dos números de casos de intolerância religiosa, em quase sua totalidade, quanto as religiões de matriz africana, revelando a face do racismo aos valores negros. A injustiça ambiental revela através do racismo ambiental o legado histórico de insalubridade deixado ao povo negro brasileiro. O mito da democracia racial, não só proclama uma convivência harmoniosa, mas esconde a face do preconceito na seletividade e acepção de pessoa segundo a cor da pele quando se trata de justiça distributiva e iguais oportunidades na vida.

A necessidade de imprimir visibilidade a categoria raça, enquanto conceito-questão sociológica, refletir, discutir e produzir conhecimento a respeito da temática no litoral sul da Bahia, faz deste evento uma construção interdisciplinar imprescindível ao universo acadêmico e social da nossa região. Exatamente por isso tivemos uma programação acadêmica interna concentrada nos dias 03 e 04 de novembro, a Mostra de Cinema Africano durante os dias 07, 13 e 21 do mês, nos dias 12 e 17 atividades no Terreiro Matamba Tombeci Neto em Ilhéus, no dia 22 na Escola Estadual Aurelino Leal em Itacaré, e nos dia 29 e 30 na Praça do Banco da Vitória.

 

Programação do Evento

Segunda 03/11

14:00 – 18:00    RODA DE CONVERSA SOBRE VIOLÊNCIA RACIAL com Cleifson Dias (Advogado do Centro de Referência Nelson Mandela, Mestrando em Direito), Áurea Silva Oliveira, Assistente Social e Lana Lage Gama Lima, Profa. Doutora em Historia Social da (UENF)

19:00 – 22:00    PAINEL TEMÁTICO – AÇÕES AFIRMATIVAS: DAS COTAS NO ENSINO À NOS CONCURSOS PÚBLICOS, com Hélio Santos e Representante da SEPROMI.

 

Terça 04/11

08:00 – 12:00    Minicursos

14:00 – 18:00     RODA DE CONVERSA SOBRE A LEI 10.639/03

19:00 – 22:00     Relatos e Desfechos da Intolerância Religiosa às Religiões de matriz Africana, com Yalorixá Bernadete Sousa, Prof. Flávio Golçalves dos Santos e Convidados

 

Sexta 07/11

19:00 – 22:00     CINEDEBATE – MOSTRA DE CINEMA AFRICANO – com Prof. Flávio Gonçalves dos Santos

Local: AUDITÓRIO DA TORRE ADMINISTRATIVA

 

Quarta 12/11

Oficina de Patrimônio e Memória com a Profa. Ana Mandarino no Terreiro Matamba Tombenci Neto

 

Quinta 13/11

19:00 – 22:00     CINEDEBATE – MOSTRA DE CINEMA AFRICANO – com Prof. Flávio Gonçalves dos Santos

Local: AUDITÓRIO DA TORRE ADMINISTRATIVA

 

Segunda 17/11 

Reunião RENAFRO E JUVENTUDE DE AXÉ NO TERREIRO MATAMBA TOMBECI NETO em Ilhéus

 

Sexta 21/11

19:00 – 22:00     CINEDEBATE – MOSTRA DE CINEMA AFRICANO – com Prof. Flávio Gonçalves dos Santos

Local: AUDITÓRIO DA TORRE ADMINISTRATIVA

 

Sábado 22/11

08:00 – 12:00     Mesa Redonda sobre Direitos Humanos realizada pelo Colégio Estadual Aurelino Leal em Itacaré, discutindo os direitos de Raça, Gênero, Infância e demais direitos humanos.

 

Sábado 29/11

14:00 – 18:00     NOVEMBRO NEGRO DA VITÓRIA, NA PRAÇA DO BANCO DA VITÓRIA, ILHÉUS, COM EXIBIÇÃO DOS CURTAS DO PROJETO PIRILAMPO E DO COLETIVO A COISA ESTÁ FICANDO PRETA
RODA DE CONVERSAS COM:
AMATA – Alba Cristina Santos
LAIKOS – Saskya Lopes
COLETIVO A COISA ESTÁ FICANDO PRETA – Francisco Benevides e Larissa Pereira
SER-MULHER – Amanda Salles

 

Domingo 30/11  

10:00 – 20:00     NOVEMBRO NEGRO DA VITÓRIA, NA PRAÇA DO BANCO DA VITÓRIA, ILHÉUS, COM APRESENTAÇÕES DE MÚSICA, DANÇA E POESIA – Marcos Ferreira e Zé Marcio (SP)
OFICINAS DE CABELO E TURBANTES (Casa dos Bonecos)
DESFILE DE MODELOS NEGRAS
SHOW DE MÚSICA

 

A3_cartaz(3)

DSCN1100

 

 Mais fotos do evento aqui.

 

Deixe uma resposta