UESC realiza Audiência Pública sobre Intolerância Religiosa e Igualdade Racial

O Laikos, programa de extensão do curso de Direito da UESC, realizará no dia 08 de agosto, das 09 às 17 horas, no Auditório Paulo Souto, a primeira Audiência Pública sobre Intolerância Religiosa e Igualdade Racial no Sul da Bahia. O evento tem a participação do Comitê Permanente e Independente Contra a Violência de Estado (Salvador), da Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa (Sepromi) e do Núcleo de Estudos Afro-baianos Regionais (Kàwé).

O Programa Laikos é coordenado pela professora Saskya M. Lopes, docente do Departamento de Ciências Jurídicas da Universidade. Segundo a coordenadora, a iniciativa se justifica diante dos casos reiterados de violação do direito constitucional de liberdade religiosa e de culto e de igualdade racial nesta região. Neste sentido, estão convidados estudantes, professores e representantes de organizações da sociedade civil interessada, do eixo Ilhéus-Itabuna e das demais comunidades do Sul da Bahia para debater, expor e requerer soluções para os casos de intolerância religiosa e/ou violência racial sofrida ou de seu conhecimento.

Entre os diversos casos de violação ao direito de culto, de liberdade religiosa, de violência racial e institucional nesta região, são citados os da ialorixá Bernadete Souza, em 2010, militante do movimento negro e coordenadora do assentamento Dom Helder Câmara; do babalorixá Fabrício Leal, em 2013, ambos em Ilhéus; e o assassinato do menor de 15 anos Jackson Antonio de Souza, em 2013, filho de militante do movimento negro, membro da Casa do Boneco, em Itacaré.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.